Blog | Expertise

Crowdfunding Imobiliário Mercado de Investimento Imobiliário

As Principais Fintechs de Crowdfunding Imobiliário

Escrito por

Vivian Cristine Voigt


Advogada atuante nas áreas cível e previdenciário, pós graduanda em Direito Público pela ESMAFE/RS. Dedica o tempo livre para aprofundar seu conhecimento no mercado financeiro.


Conheça as principais fintechs de crowdfunding imobiliário, quais produtos elas trabalham e a rentabilidade média dos investimentos.

 

A cada ano, as startups adentram mais o mercado financeiro, atuando em ramos como os de pagamento, de controle financeiro e até de transação de criptomoedas.

Apesar de o crowdfunding de investimento não ser novidade em países desenvolvidos, o termo chegou no Brasil há pouco tempo, e com ele várias startups surgiram.

O crowdfunding de investimento trata-se de modalidade de investimento, por meio do financiamento coletivo. Escrevemos um artigo para contar a história por trás desta forma de investir.

Recentemente a Comissão de Valores Mobiliários regulamentou o crowdfunding de investimento por meio da Instrução CVM n. 588, trazendo consigo segurança ao investidor e impondo requisitos às plataformas para que possam operar legalmente.

A seguir vamos apresentar algumas das principais fintechs do ramo de crowdfunding de investimento para o mercado imobiliário, as empresas de crowdfunding imobiliário.

 

As principais fintechs de Crowdfunding Imobiliário

URBE.ME

A URBE.ME trabalha com financiamento a construção apenas para incorporações (condomínios, bairros planejados, prédios).

A empresa já captou recursos para dezenas de projetos localizados nas regiões Sul e Sudeste do Brasil totalizando aproximadamente 39 milhões de reais investidos.

A rentabilidade projetada de seus investimentos variam de 14% a 18% ao ano. O Investimento mínimo são de mil reais.

A plataforma é regulamentada pela CVM 588, cumprindo todos os requisitos legais para operar.

Bloxs

Há pouco menos de um ano no mercado, a Bloxs trabalha com financiamento a construção apenas para incorporações (condomínios, bairros planejados, prédios).

A empresa captou mais de 1 milhão de reais e possui projetos com prazos que variam entre 24 e 30 meses. A rentabilidade média anual é de 17,05%. O Investimento mínimo são de mil reais.

A plataforma é regulamentada pela CVM 588, cumprindo todos os requisitos legais para operar.

Glebba Investimentos

A Glebba Investimentos é a única fintech voltada para a financiamento a construção de loteamentos e bairros planejados.

Tendo um processo único de curadoria que te permite analisar as peculiaridades de cada uma de suas ofertas. A empresa somente trabalha com empreendimentos que já tenham registro imobiliário (RI) e parcela de suas vendas performadas.

A rentabilidade de seus investimentos está atrelada a algum valor de performance da venda do empreendimento, seja Valor Geral de Vendas (VGV), Área Bruta Locável (ABL) ou outro índice.

A plataforma já captou recursos para 4 empreendimentos espalhados pelo Brasil totalizando mais de 3 milhões investidos.

A rentabilidade projetada de seus investimentos variam de 14% a 18% ao ano. O Investimento mínimo são de 5 mil reais.

A plataforma é regulamentada pela CVM 588, cumprindo todos os requisitos legais para operar.

 

Conclusão

Destaca-se que assim como outros investimentos, o crowdfunding imobiliário possui riscos, tais como a velocidade das vendas, o faturamento e o valor do metro quadrado vendido. Observe que estes são riscos relacionados ao mercado.

Antes de iniciar a captação de recursos, deve ser realizado um estudo que leva em conta a análise mercadológica e jurídica, a viabilidade financeira, a regularidade e a contabilidade do empreendimento, dentre outros fatores.

Todo esse processo é feito por uma equipe composta de profissionais qualificados e comprometidos a disponibilizar apenas os melhores projetos aos investidores.

Ainda que existam os riscos de mercado anteriormente citados, os estudos prévios minimizam significativamente as chances de se concretizarem.

Por isso, recomendamos que antes de realizar o aporte, os investidores busquem conhecer o processo de curadoria da plataforma para conferir se os estudos realizados previamente são suficientes para amenizar os riscos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



As sociedades empresárias de pequeno porte e as ofertas apresentadas nessa plataforma estão automaticamente dispensadas de registro pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM. A CVM não analisa previamente as ofertas. As ofertas realizadas não implicam por parte da CVM a garantia da veracidade das informações prestadas, de adequação à legislação vigente ou julgamento sobre a qualidade da sociedade empresária de pequeno porte. Antes de aceitar uma oferta, leia com atenção as informações essenciais da oferta, em especial a seção de alertas sobre riscos.

INSTRUÇÃO CVM Nº 588, DE 13 DE JULHO DE 2017